segunda-feira, 2 de maio de 2011

O valor sentimental

     Olá galera espero que estejam bem!!!
     Tinha preparado um texto bem legal sobre o GRE-NAL ontem de manhã só que perdi na hora de salvar, mas oportunidade não vai faltar já que tem mais dois por aí pra decisão final do campeonato gaúcho :D
     Enquanto isso deixo pra vocês uma  mensagem pra começar bem a semana.



     "Boa parte do que diferencia os humanos dos outros - animais, andróides, robôs e insensíveis - são os guardados. Homens e mulheres, desde  que perdem o cordão umbilical, acostumam-se à chupeta, ao pano surrado com o próprio cheiro, depois ao ursinho de pelúcia, ao travesseiro do qual não se separam mais nem em viagem. A partir daí, de acordo com o berço, a índole, a formação, vão amontoando coisas diversas, que só fazem sentido para si mesmos, às vezes nem isso.
     Quem pode acumula bens. Quem não pode tende a compensar se apegando mais a quinquilharias, inutilidades, bobagens. Mas um e outro, todos, favorecidos ou desfavorecidos pelo dinheiro, da indigente que se instala na calçada à milionária do apartamento de cobertura, passam a vida retendo aquilo que pode até ter valor financeiro, mas é pelo seu conteúdo sentimental que vai parar na carteira, no baú, no cofre, no bolso do casaco abandonado no armário, no fundo da gaveta, entre as páginas de um livro, num lugar qualquer que já nem se sabe mais qual mas não importa, pois está lá, é só procurar, um dia se acha.
     Tem quem guarde santinho do Bonfim, grão de lentilha na carteira, o primeiro caderno de caligrafia, postais, até mesmo lagarta em formol, flâmulas antigas, flor seca no diário, mais cartas, bilhetes, a primeira folha de plátano derrubada pelo outono, aquela camisa suada do time do peito que chegou a se descoser com o puxão, uma mecha de cabelo, dentes de leite, a última e a próxima fantasia.
     Há um determinado momento em que tudo isso costuma se confundir. É meu? É seu? É nosso? Provavelmente, já é dos dois, da família, forma um patrimônio indivisível. Às vezes perde importância com o tempo, diante de outras coisas que se sobrepõem, mas continua lá, até que se abra a gaveta em busca de algo que nem se lembre mais exatamente do que é."

(Clóvis Malta)


Boa semana a todos
Bjos ♥

Um comentário:

  1. lá no #blog Garotas más usam Neon: INSPIRE-SE: #CHAPÉUS: http://bit.ly/jofmsX

    entra e confere lá xuxu

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...