domingo, 29 de maio de 2011

O Mito da Caverna de Platão

     Oi pessoal!!! Pois é já fazia tempo que não atualizava aqui, hoje trouxe mais uma mensagem pra reflexão. Espero que gostem ;)


     Imagine um muro alto separando o mundo externo de uma caverna. Na caverna existe uma fresta por onde passa um feixe de luz exterior. No interior da caverna se encontram seres humanos, vivendo sem nunca ter visto uns aos outros nem a si mesmos. Ficam de costas para a entrada, acorrentados, sem poder locomover-se, forçados a olhar somente a parede do fundo da caverna, onde apenas sombras e sons do que se passa do lado de fora são projetadas. Os prisioneiros julgam que essas sombras e sons são as próprias coisas externas. Essas pessoas tomam sombras por realidade.
     Um dos prisioneiros decide abandonar essa condição e fabrica um instrumento com o qual quebra os grilhões. Aos poucos vai se movendo e avança em direção do muro e o escala, com dificuldade enfrenta os obstáculos que encontra e sai da caverna. De início fica cego pela luminosidade do Sol, enche-se de dor pelos movimentos que seu corpo realiza pela primeira vez. Sente-se dividido entre a incredulidade e o deslumbramento. Incredulidade porque será obrigado a decidir onde se encontra a realidade: no que vê agora ou nas sombras que sempre viveu. Deslumbramento porque seus olhos não conseguem ver com nitidez as coisas iluminadas. Seu primeiro impulso é retornar à caverna para livrar-se da dor e do espanto, atraído pela escuridão, que lhe parece mais acolhedora. Além disso, precisa aprender a ver e esse aprendizado é doloroso, fazendo desejar a caverna onde tudo lhe era familiar e conhecido.
     Mas o prisioneiro persiste e permanece no exterior. Aos poucos, habitua-se à luz e começa a ver o mundo. Encanta-se, tem felicidade de finalmente ver as próprias coisas, descobrindo que estivera prisioneiro a vida toda e que em sua prisão vira apenas sombras. Não podendo evitar lastimar a sorte dos outros prisioneiros, toma a decisão de regressar ao subterrâneo sombrio para contar aos demais o que viu e convencê-los a se libertarem também. Neste retorno, os demais prisioneiros zombam dele, não acreditando em suas palavras e, se não conseguem silenciá-lo com suas caçoadas, tentam fazê-lo espancando-o. Se mesmo assim ele teimar em afirmar o que viu e os convidar a sair da caverna, certamente acabarão por matá-lo. Mas, quem sabe, alguns poderão ouvi-lo e, contra a vontade dos demais, também decidirão sair da caverna rumo à realidade.

     Em resumo, esse texto mostra que muitas vezes a realidade está tão perto, basta abrirmos nossos olhos. Porém, algumas vezes por teimosia ou por estagnação, as pessoas esquecem que existe um mundo além daquele seu particular. Existe muita coisa além da nossa particularidade: pessoas, acontecimentos.. coisas que muitas vezes deixamos passar por não expandirmos nossos horizontes!!!

     Boa semana a todos
     Beijos ♥

2 comentários:

  1. eu acho que
    o cara foi corajoso a sair da escuridao
    que estava
    porem teve medo do que
    tentou ver e nao conseguiu no primeiro instante
    depois quando começou a ver
    melhorou a precpçao
    e decidiu mostrar aos outros a felicidade que sentia
    o resumo podia ser descrito assim
    quando estamos ha muito tempo numa situação ruim
    acabamos nos acostumando o que leva a nos acomodar porém desse acomodo as vezes nasce a vontade de sair e quando saimos dessa situação ruim, doí e doí muito que dá muita vontade de voltar mas criamos uma força sobrenatural que no leva a encarar de frente a nova situação que é bem melhor do que a anterior que entao nos dá um sentimento de paz e plena felicidade, que queremos dividir com todos
    que estão a nossa volta mesmo que nao aceite o que dizemos mas a curiosidade vamos plantar e talvez dessa semente possa nascer a vontade de sair literalmente do buraco!
    bju jéssica

    ResponderExcluir
  2. É verdade Jéssica!!
    as vezes nos acomodamos tanto que acabamos deixando de lado muitas coisas importantes, mas o mais importante é quando conseguimos sair da 'escuridão' e buscar novas alternativas.

    beijos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...